sexta-feira, 28 de março de 2008

Domingo no parque


Hoje é dia de feira. Há gritos por toda parte, como se a venda dependesse da força da voz de quem vende, e não do produto. Os passantes se acotovelam, os cheiros e cores se misturam, e tudo é ruído, mesmo que não seja sonoro.

Não é hoje apenas que há feira: todo dia é dia de feira. Todos gritam, tudo grita, todo dia. E eu, imerso nesse caos, também grito, mas minha voz é fraca, é pouca. E, para mim, o cheiro das barracas de peixe se sobresssai.

Sinceramente, eu prefiro ouvir estrelas.

(imagem: feira, na wikipedia)

2 comentários:

cintya nogueira disse...

É uma grata surpresa, em plena sexta á noite, descobrir que blog's inteligentes ainda existem...e pessoas idem por trás deles... :-)

Dedalus disse...

Cara Cintya,

Obrigado pelo elogio, mas nem sou tão inteligente assim - na verdade, o que eu escrevo no meu blog é só o texto da minha embalagem; apenas com isso não dá para saber se o produto é bom de verdade...

Enfim, bem vinda! E um abraço.