domingo, 12 de outubro de 2008

Evolução


Eu é quem deveria estar no papel de professor, ensinando sobre a beleza das estrelas no céu... Mas - ironia! - de repente o mundo se inverteu, e eu virei um aluno, ouvindo apenas, encantado, às vezes de manhã, às vezes à noite, notícias sobre a beleza da vida na Terra.

Pois é: eu nunca imaginei que podia haver tanta graça em cálculos da frequência de alelos...

(imagem: simulações coloridas de deriva genética)

2 comentários:

Eduardo disse...

Não entendi lhufas, mas achei os gráficos uma graça...

Dedalus disse...

Caro eduardo,

Há muitas coisas para se entender, no céu e na terra, e mesmo as que aparentemente são incompreensíveis podem ser belas. De qualquer modo, a verdade é que eu estou estudando biologia - e estou adorando.

Um abraço!