quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Red Queen


Na sexta passada fui a Ribeirão Preto participar de um encontro de blogs de ciência. Achei tudo bastante legal, o encontro, o campus da USP de Ribeirão, e as pessoas lá presentes (contei cerca de 30 participantes, entre palestrantes e ouvintes). Fiquei bem impressionado com alguns dos participantes e notei duas coisas: pouca presença feminina e preponderância de físicos e biólogos.

Uma pergunta simples de fazer é: onde estão, afinal, as mulheres blogueiras de ciência? Uma resposta é que a blogosfera é um ambiente masculino (não, não sou eu que acho isso: li isso numa reportagem - a "blogosfera é muito competitiva e masculina, é um jogo em que, para você ganhar, alguém tem que perder. Não é um lugar para conversas ponderadas.") e a ciência é tão ou mais masculina que a blogosfera (isso é, em parte, constatação minha: quantas mulheres já ganharam o Prêmio Nobel de ciências? E haveria necessidade de um prêmio de incentivo às mulheres cientistas - dado pela L'Oréal - se elas fossem comuns na ciência?). Logo, esperar que aparecessem muitas blogueiras (havia uma jornalista) era meio que esperar demais (eu não esperava)...

Quanto à presença de físicos e biólogos, não sei muito o que pensar. Acho que os físicos são seres que deveriam ter tentáculos (a definição não é minha, é de um dos participantes do encontro), e os biólogos creio que estão doidos para divulgar a biologia (é meio um desejo de afirmar que a biologia é tão boa quanto ou melhor que a física). Já a falta de químicos eu poderia explicar supondo que eles são menos nerds que o resto de nós cientistas (as pessoas mais "chiques" que trabalham comigo são químicas mulheres).

De resto, tive conversas e palestras muito boas, e recebi a indicação de dois livros: Red Queen, de Matt Ridley, e Sperm Wars, de Robin Baker. Curiosamente, eu havia acabado de ganhar (de um amigo ecólogo) o Red Queen, que fala sobre o papel do sexo na evolução da natureza humana. Comecei a lê-lo, lentamente, mas o assunto geral do livro parece ser a importância central do sexo para os seres humanos: tudo que fazemos tem algo a ver com sexo e reprodução, pois somos máquinas biológicas com um impulso básico de reprodução.

Reprodução, no caso humano, significa corte, sedução, conquista, um jogo entre machos e fêmeas. Bem, biologicamente falando os machos que se dão melhor são os que conseguem convencer mais fêmeas a cruzarem com eles. E o que eles usam para esse convencimento? Basicamente, demonstrações de qualidade reprodutiva e de criação da prole, demonstrações de saúde e poder.

Ei, espera um pouco! E a cultura humana, onde entra nisso? A minha resposta é que ela é mero reflexo da nossa biologia: na cultura humana valorizamos o quê mesmo? Assuntos que envolvem saúde e poder - fofocas sobre celebridades, por exemplo, são importantes pois ficamos sabendo quem é e como age quem está no "poder', e assim podemos imitá-los para talvez ter algum poder também. Outro exemplo é a importância da "economia" - os jornais dedicam mais páginas a isso do que à ciência. E etc, etc, etc.

As pessoas comuns estão envolvidas nesse ambiente cultural, em que importa muito ter poder, pois isso leva a melhores possibilidades reprodutivas. E no nosso ambiente cultural, a ciência não é vista como uma coisa que dê tanto poder assim. Logo, o interesse das pessoas por ciência, em geral, é pequeno (e a ciência acaba sendo feita basicamente por homens "mais fracos" que tentam de alguma forma "mostrar" suas qualidades). Simples assim.

Com mais tempo, talvez eu escreva mais sobre isso. Ou não (acho que devo falar mais sobre minha experiência como professor). Não importa mesmo: eu fui ao encontro de blogs, apareço na foto oficial e não fui lembrado em nenhum lugar. Não que eu devesse esperar ser lembrado, já que eu era um mero ouvinte, mas também não fiquei vendo tudo calado - eu participei, e percebo que parece que não. Paciência. Para mim, valeu a pena: vou comprar logo, logo, o Sperm Wars.

(imagem: foto oficial do I EWCLiPo - eu sou um desses aí, mas também apareço em outras fotos, no Flicker)

4 comentários:

Atila Iamarino disse...

Gafe reparada (na medida do possível) no meu post, acabei de atualizar ;) Mil perdões!!

Charles Morphy disse...

Olá!
Acabei de corrigir a citação no meu blog. Desculpe-me a falha. Agora, falando francamente, não saberia te apontar na foto! :)
E os físicos realmente têm tentáculos!
Abraço!

Isis disse...

O encontro foi ótimo!!! Vou adicionar seu link lá no blog, não consigo colocar o link no post de todos, tô correndo com o trabalho! Abraços

Osame Kinouchi disse...

Dedalus, vc é o Sandro da UFABC?