sábado, 27 de março de 2010

...some animals are more equal than others


Navegando na internet encontrei, passando pelo blog de um amigo meu, um blog chamado "Evolução de Metazoa". Como não sou biólogo, fui à wikipedia para saber do se tratava:
Os metazoários (do latim científico Metazoa) constituem um sub-reino que inclui todas as espécies animais de formas multicelulares caracterizadas por um sistema digestivo e camadas separadas de células que são diferenciadas em vários tecidos.
Então me lembrei de algo que li por esses dias num livro de divulgação científica ("Planetas solitários", de David Grinspoon - a citação a seguir está na página 167 da minha edição, que é de 2005):
O próximo grande avanço na montagem da vida na Terra ocorreu quando muitas células eucarióticas se juntaram para formarem indivíduos multicelulares, ou metazoários (vida grande).
Para mim, que sou leigo nessas coisas, parece haver um problema aqui: uma árvore, que me parece ser um grande organismo vivo multicelular (ou seja, é vida grande), não me parece ser um metazoário. Eu não estou entendendo alguma coisa? Alguém da biologia, pelamordedeus, me socorra!

(imagem: imagem que, na versão francesa da wikipedia, ilustra o verbete "Metazoa"; o título dessa postagem é parte do título de um artigo científico, mas no fundo é uma citação à "Revolução dos Bichos", de George Orwell)

3 comentários:

Charles Morphy disse...

Caro Dedalus,
Metazoa é o nome do grupo antes chamado Animalia. Ele é caracterizado não apenas pela presença de multicelularidade mas também por outros caracteres exclusivos: colágeno como matriz extra-celular, presença de junções celulares - como desmossomos (que mantêm a coesão célula-célula) - e gametas haplóides. As plantas também são organismos multicelulares, assim como alguns Protista. A condição "mais do que uma célula" é convergente em vários grupos de seres vivos. Chamar os metazoários de "vida grande" não é correto: existem animais como o Trichoplax adhaerens (a única espécie de Placozoa, conhecido pelos entendidos como "Catarrozoa") que são minúsculos e nem por isso não são Metazoa. Há milhares de exemplos de metazoários de "vida pequena": Myxozoa, Cycliophora, Micrognathozoa, etc.
Abraço!

Dedalus disse...

Caro Charles,

Muitíssimo obrigado pela explicação. No entanto, eu ainda tenho uma dúvida: o mais provável primeiro organismo multicelular era animal, vegetal ou outra coisa? Acho que era nisso que pensava o autor do livro que eu citei.

Um abraço!

Charles Morphy disse...

Dedalus,
Essa é uma pergunta interessante. Provavelmente o primeiro organismo multicelular não era nem animal nem vegetal e sim um Protista (ou grupo relacionado a ele), com fósseis anteriores a 700 milhões de anos. Os registros fósseis mais antigos de Metazoa datam de +- 635 milhões de anos (prováveis espículas de esponjas). Há fósseis de Chlorobionta (que incluem as algas verdes e as plantas terrestres) com mais de 900 milhões de anos, mas não se sabe ao certo se eles eram mesmo multicelulares.
Abraço